Tag Archives: show

de boa…

11 jan

Toda a imagem junkie vendida desde 2006 por tablóides, jornais, piadistas de plantão e paparazzis, caiu por terra. Pelo menos para mim. Testemunhei uma cantora completamente diferente no palco. Carinhosa, envergonhada, alegre e “concentrada”. Amy Winehouse merece o posto de diva moderna e mantém um domínio instintivo no jazz, soul e pop com o charme de quem busca um cano de escape nas raízes da música negra. Esqueça as histórias de drogas, escândalos e barracos. A música é seu grande barato e é isso que está explícito no palco.

Ela sempre seguiu muito bem a cartilha de grandes ícones do gênero. Um talento único com abusos de entorpecentes e vida pessoal conturbada. Não deve nada a Bessie Smith, Billie Holiday, Charlie Parker, Miles Davis, Etta James e companhia… em todos os sentidos. A única diferença é que hoje contamos com uma assustadora cobertura da mídia e a curiosidade mórbida que paira sobre o público. Se Billie Holiday estivesse viva, seria tratada do mesmo jeito.

A tensão momentos antes do show é inevitável. Será que ela vai aparecer mesmo? Em que estado? Vai conseguir cantar? E o clima de comentários sem graça no meio do público só aumenta a agonia. A impressão que dá é que as pessoas compram o ingresso esperando uma performance falida… assim podem falar mal, reclamar e sair dizendo que já sabiam que ia dar merda. Ou só conhecem “Rehab”e aguardam um show de horrores embalado pela soul music. Mal ae, gente. Não foi isso que aconteceu no último sábado, durante a primeira apresentação de Amy no país. Desde 2008 ela não encarava um show aberto, com a banda completa e pressão mundial. Foi bonito de ver.

Uma apresentação de jazz bem intimista, com pitadas de doo-wop e ska que serviam de cenário para histórias modernas… tudo isso escondido em um cavalo de tróia pop. Fato raro hoje em dia. Clima de praia, roupas brancas e soltas, o repertório do “Back to Black”, as versões de clássicos obscuros e novidades.

Sua voz está ótima, com postura centrada e um domínio até meio estabanado da situação. Deslizes perfeitos e suaves que evidenciam aspectos humanos ausentes nos sites de fofocas. Lembra bastante aquele espírito de “limpeza”que está na fase racional de Tim Maia, sacada que surgiu durante um café com a Juliana Sartori (bróder na Lumen FM) e é claro que não releva aspectos religiosos ou a total ausência de drogas e alcool.

Existe um espírito fraternal entre os músicos que beira a postura de irmãos mais velhos protetores. São pacientes, cuidadosos e têm jogo de cintura para qualquer atitude inesperada de Amy. Se comunicam com os olhos enquanto ela sai do palco sem avisar – que só aconteceu, de fato, duas vezes. Uma no início do show e a outra antes do bis. Foi um grande laboratório para testar seus novos limites. Nessas horas, quem segura a onda é Zalon, um dos backing vocals que interpreta algumas músicas durante os shows enquanto ela ficou ali, sentadinha… perdida em suas próprias viagens como na foto que abre o post. Bem de boa… curtindo um retorno acima do esperado.

Maravilha… 2011 começou muito bem e cheio de surpresas. Feliz Ano Novo.

ps. estou fazendo os uploads dos vídeos. daqui a pouco eu posto

senhoras e senhores… pavement

18 out

eles estão chegando…

08/10 – mordida + cosmonave + trem fantasma

6 out

mordida – http://www.mordida.art.br

cosmonave – http://myspace.com/cosmonave

trem fantasma – http://myspace.com/tremfantasma

Dinosaur Jr no Coquetel Molotov 2010

6 out

Algumas centenas de pessoas ficaram surdas nesse show. Mas foi o melhor “piiiiiii” que eu ouvi nos últimos tempos.

Aos poucos vou liberando o material do No Ar Coquetel Molotov 2010. Foi incrível. Você já pode conferir as fotos de alguns shows no flickr do blog.

novo ruído

5 out

voltei.  férias agora só ano que vem… blog de cara nova e um material bacana na manga para ser publicado ainda essa semana… no ar coquetel molotov, hotel avenida, zé cafofinho e (reza a lenda que) até sai a #6Marmita…

Para começar bem vamos com uma faixa nova do ruído/mm. Quer dizer… suas composições são sempre “novas”. Mutantes que ganham diferentes caras e refletem os vários momentos da banda. Domingo passado (03) eles tocaram no SESC da Esquina e apresentaram algumas músicas “inéditas” que estarão no próximo disco.

“Folk” fechou o show e dá pistas de como será o próximo álbum do ruído… É uma baladona com maior presença do piano, leve, cheirando a mato… que termina em uma festa psicodélica com dançarinas de can can em clima de cabaret.

ou não =)

já volto

a juventude do beijo aa força

21 set

Esses dias eu estava conversando com o Ferreira (Beijo AA Força, Maxixe Machine) e ele lembrou essa história…

O ano era 1984 e o Beijo AA Força abria uma apresentação do Legião Urbana em Curitiba… lá na Fábrica. A banda tinha pouco mais de um ano de estrada e encarava um público formado por integrantes dos Titãs, Paralamas e outros grandes nomes da época que estavam na cidade para um festival marcado para o dia seguinte. Graças a uma forcinha do público e músicos, o BAAF também entrou no line up desse festival…

O melhor é a história do show de estréia deles… no Clube Operário, com 2 mil metaleiros presentes ouvindo o trabalho autoral do BAAF que cutucava o punk/hard core/new wave. O grupo sobreviveu… e um ano depois dividia o palco com Renato Russo e cia:

(O mais engraçado é que só foi registrado o show do BAAF… nada do Legião pelo You Tube =p)

aqui você encontra a playlist completa com os vídeos da apresentação

novas dos copas

14 set

No final de agosto o Copacabana Club peitou o público e fez um show de quase 2 horas em Curitiba… ou seja, o setlist veio com todas as músicas que estarão no primeiro disco deles + bônus.

Talvez tenha sido o show mais longo da banda… mas foi um belo teste de repertório e público. A prévia do que vem pela frente você pode conferir nos vídeos. As composições grudentas continuam e aumentam as brincadeiras com outras sonoridades e influências (ainda bem)… “Darling” e “Pas Toujours” tão bem fodonas.

“Backyards”

“Darling”

“Pas Toujour”

e a nova versão de “60’s Sensation”

“Tropical Spalsh”, o primeiro disco dos Copas, sai ainda esse ano…